Tempos Radiante

HÁ TEMPOS QUE NÃO MORREM..E SE FOREM TEMPOS RADIANTE , ELES TORNAM ETERNAS AS PESSOAS QUE NELE SE ENVOLVEM.... ( a de Antônio )

quinta-feira, 27 de julho de 2017

Um alerta sobre o uso excessivo das telas

Para a diretora do Colégio Santa Inês, Ir. Celassi Dalpiaz, o excesso de exposição de crianças e jovens no mundo virtual pode restringir as relações sociais

Que a tecnologia veio pra ficar, ninguém discute. Em meio a tantas "telas", cada vez mais atraentes, é preciso ter uma atenção ainda maior com as crianças e jovens, principalmente na grande exposição diante desses meios. "Há uma dicotomia entre a necessidade e o excesso, o que não estabelece uma comunicação saudável com o ambiente em que estão inseridos e provoca restrições nas relações sociais", explica a diretora do Colégio Santa Inês e pedagoga, Irmã Celassi Dalpiaz.

É fato que o uso dessas tecnologias trouxe inúmeros benefícios como a facilidade de conexão com o mundo. No meio da educação, houve enormes mudanças, trazendo novas possibilidades de aprendizados e tornando o ensino mais dinâmico. No entanto, mesmo com imensuráveis vantagens, como ajudar os pais e educadores na medição da dependência que existe em relação à tecnologia? Para a diretora do Santa Inês, é aí que entra um elemento essencial: a relação honesta entre pais e filhos. "Esse relacionamento precisa ter o objetivo de proteger e ajudar as crianças e jovens a se beneficiarem, na medida certa, do mundo sem fronteiras ao seu alcance. E isso requer um maior cuidado e vigilância das famílias", ressalta.

Cada vez mais o momento importante do olho no olho, do abraço e da percepção real do sentimento tem ficado de lado. A necessidade de estar o tempo todo conectado, registrar e comunicar tudo que faz em uma página da internet tornou-se uma rotina na vida de muitas pessoas. Para a pedagoga, é preciso que haja um diálogo aberto entre pais e educadores para com as crianças e jovens, fazê-los entender que existem limites no mundo virtual. "Como adultos, nos cabe mediar a necessidade e contrapor o excesso, buscando, juntos, a medida exata. É de nossa responsabilidade encontrar esse equilíbrio, garantindo a tão necessária convivência social. Temos grandes possibilidades de dirimir essa dicotomia e preservar as relações", salienta a Irmã.

quinta-feira, 13 de julho de 2017

3Rw Radiante Recreio Lidera Temporada de Entrevistas em Rádios Web de OJR,M


Tem início no próximo dia 24 de julho, às 18h a temporada de entrevistas, reunindo todas já divulgadas nas rádios web de OJR,M. A 3Rw (Radiante Recreio Rádio Web ) lidera o período com o programa Entrevistas Radiante , em horário exclusivo, após o programa Recreio de Boa Memória nesse dia . Na sexta-feira, dia 28, no horário habitual do programa de entrevistas, às 17h, na 3Rw, haverá reapresentação das entrevistas, o que também será feito no horário habitual na RMWr , a partir das 18h, reapresentando as primeiras entrevistas.  Sendo assim, o ouvinte tem duas opções, podendo antecipar sua audiência na segunda-feira, mas apenas na 3Rw. Ou deixando pra sexta-feira em seguida com mais duas opções de horário. A Temporada de Entrevistas contará com entrevistas já divulgadas nos programas Ronaldo de Nazareth, Entrevistas Radiante e outros momentos.Veja a programação em JR MINAS 
Como anunciar em nossas Temporadas em LOJA ANO RADIANTE

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Energisa prorroga Campanha de Negociação de Dívida até dia 16 (DEZ/2016)

Até o dia 16 de dezembro, os consumidores com conta em atraso há mais de 30 dias encontrarão facilidades no pagamento, por meio de uma negociação personalizada e com uma série de benefícios. Durante este período, o cliente terá isenções de todas as taxas financeiras, ou seja, não pagarão multa, mora, juros de financiamento e correção monetária. E ainda poderão dividir em até oito parcelas. INFORME-SE AQUI

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

Professor, você ainda está aí?


Daniel Medeiros*
Eu menino, tímido, filho de um sargento e de uma dona de casa, morando no limite da periferia, a maior favela da cidade era a minha varanda, uma avenida de ônibus e caminhões, o meu quintal. A escola era o meu remanso, meu espaço de construção da utopia que povoava meus sonhos já tão intensos. Mas eu não tinha palavras para dar ao que habitava meus pensamentos. Carecia de conceitos, fundamentos. Tudo era só mangas e cajus, areia e céu sem nuvens, formigas e lagartas, sujeira e muros, asfalto, cheiro de fumaça azulada. Insônias e temores.
A escola era o oásis do deserto do cotidiano de dores. Da porta para dentro, havia adultos que olhavam para mim, perguntavam o que eu sabia e se eu tinha alguma pergunta. Havia livros com imagens do universo e dos micróbios, dos macacos de olhos claros e das doenças que arrepiavam os pelos dos meus braços. Havia a estória de baleia, a cachorra que sonhava com preás e que me fez desejar pela primeira vez, ser escritor. Havia desenhos, ângulos, fórmulas, havia colegas com olhos de fascínio e desconhecimento, medo e avidez por um campo que se abria e florava (cactos) e ficava cada vez mais árduo e quente, intenso e áspero.
E havia aqueles adultos que não me negavam o tempo, o espaço, a moldura de quadros de outras épocas, visões do paraíso e do purgatório, “deus ao mar, o perigo e o abismo deu, mas nele é que espelhou o céu.” E eu bebia e não me fartava.
O que seria de quem eu sou se não fossem aqueles adultos cujos nomes me escapam mas cuja tessitura de minha alma tem fios de seus corpos entrelaçados?
O que seria de quem eu sempre quis ser sem horizontes alargados por seus repertórios e consciências?
O que seria de quem ainda sonho em ser sem o compromisso que acertei silenciosamente com eles de não deixar romper o elo da corrente?
Professores! Desde a primeira, a quem ainda chamava “tia”, tia Adla, que um dia, nos meus parcos 7 anos, disse-me as primeiras palavras de incentivo. E o professor Albuquerque, sisudo, seco como o Fabiano que me apresentou, seiva em minha vida seca de guri sem graça. E o professor Teixeira que nos impunha provas orais, pânico antes da convocação, glória depois das respostas dadas à custa de noites mal dormidas. O professor Alcides, observador arguto de minhas letras ainda tortas mas aparentemente promissoras. E outras e outros. Minha vida é um mosaico de suas palavras e entregas.
E aí, 15 de outubro, dizem-me: “feliz dia do professor”. E eu apenas sorrio, ainda tímido, meus pais ainda vivos e orgulhosos do filho “famoso”, que aparece na TV e escreve pros jornais.
Mas meu sorriso é para eles. Mestres da minha vida. Estradas. Meu caminhar não seria mais do que quebrar galhos e tropeçar em minhas próprias pernas sem seus olhares carinhosos, atentos, severos, honestos, profundos, responsáveis.
 E há quem pense ser possível esse país ser algo sem que eles estejam à frente.
Ah, quimera. Ah. Que lástima.
*Daniel Medeiros é Doutor em Educação Histórica pela UFPR. Professor do Curso Positivo, trabalha com esse sonho há 32 anos.

sábado, 1 de outubro de 2016

Eco Chef Tonny Nascimento



Tonny Nascimento, Eco Chef dedicado à Cozinha Vegetal Retroalimentar e consultor em Gastronomia apresenta diversos cursos . Informe-se pelo  vegetalcozinha@gmail.com 

terça-feira, 26 de julho de 2016

Banda Sufoco


VOCÊ CURTE O SOM DE 'sufoco' em RADIANTE RECREIO RÁDIO WEB ou TEMPOS RADIANTE RÁDIO WEB
SUFOCO é uma banda carioca de Pop Rock, fundada em 2006, que já fez shows em diversos lugares, como "Lona Cultural Hermeto Pascoal", "Parada Obrigatória", "Saloon 79", "Conceptione Pub", "Hospício do Chopp", "Sobrado Cultural da Lapa", "Recanto da Lapa", "Lona do Rock", foi Banda Convidada do “Festival de Bandas Independentes”, entre outros, no Rio de Janeiro (RJ).
Em Belo Horizonte (MG) tocou no "Minueto", "Estúdio B", “Stonehenge” e no “Matriz”. Em São Paulo (SP) abriu o “São Paulo Music Festival”, tocou no “Circuito Bubbaloo” e no Sattva.
Em Fortaleza (CE) tocou no Pró-Cultura da Barra do Ceará. Em São Gonçalo (RJ) tocou no "Recreativo Trindade", "Clube Mauá", “Bar do Blues” e "Clube Tamoio". Em Belford Roxo (RJ) no "Moto Clube Selvagens do Asfalto". Em Niterói (RJ) tocou no "Fonseca Atlético Clube".
Em Ponta Grossa (PR) no Empório Avenida. Em Rio do Sul (SC) tocou no ColeFest, entre muitos outros shows por todo o Brasil.
SUFOCO também foi a “Banda do Mês” da Anarco Music (RJ) e a “Banda da Semana” no Cena Rock (SP), tendo quase 500 downloads em seis dias, com a música “Marionetes”, que está entre as 10 mais da Rádio Anchieta (ES).
A extinta Rádio Haroldo de Andrade (RJ) foi a primeira a tocar SUFOCO, que agora é executada em Rádios FM e AM de todo o país, como a 105 FM da Cidade de Manoel Vitorino (BA), Rádio Alternativa FM 87,9 de Monte Alto (SP), Rádio Juventude FM 104,9 de Pojuca (BA), Iguaçu FM 87,9 de Reserva do Iguaçu (PR), Madame Satã (RJ), Rádio Top 10 FM 105,9 de Guaíba (RS), Rádio Bandeirantes 1360 AM (RJ), Rádio Onda Livre FM de Campo Largo (PR), Rádio Fluminense 540 AM (RJ), Rádio Líder 97,7 FM (RJ), Rádio Província FM 89,7 de Ouro Preto (MG), Rádio Alternativa FM 87,9 de Ibiporã (PR) e Rádio RCM FM 87,9 de Santa Maria Madalena (RJ).
Além das Web Rádios Usina do Rock de Bariri (SP), Rádio Cidade On Line, Rádio Elite de Aracajú (SE), Rádio Jovem Mix de Guarulhos (SP), Rádio Studio de Sorocaba (SP), Rádio Anchieta de Anchieta (ES), Rádio Mestre de Salvador (BA), Rádio Zap de Varginha (MG), Rádio Ache Fácil de Itapecerica da Serra (SP), Rádio JM de Guarulhos (SP), Rádio Love Mix de São Paulo (SP), Rádio Guaratuba de Guaratuba (PR), Rádio Mistureba do Rio de Janeiro (RJ), Rádio Lapa MP3 do Rio de Janeiro (RJ), Rádio Rox de São Paulo (SP).
SUFOCO também tocou duas vezes nos Programas da TVC - Canal 06 da NET/RIO, deu entrevista para o Programa “Revista Brasil” da TVE (Rede Nacional), e para o Programa “Jogo Aberto” - Canal 11 da NET/RIO.
A banda tem letras atuais, compostas pela vocalista Maria Martins, melodias marcantes e um som inconfundível, sempre conectados à realidade ao seu redor! 
 CONTATO: (21) 8653-9258